14.12.16

Campanha “Inacianos pelo Haiti” chega à reta final

Alunos haitianos enviaram diploma como forma de agradecimento pelas diversas ações de arrecadação realizadas no Vieira

Campanha “Inacianos pelo Haiti” chega à reta final

O ano de 2016 marcou a finalização da campanha “Inacianos pelo Haiti”. Idealizada pela FLACSI (Federação Latino-americana de Colégios da Companhia de Jesus), em 2011, a iniciativa promoveu um intenso trabalho com as escolas haitianas, melhorando o cotidiano de aprendizagem para alunos e professores.O encerramento no Colégio Antônio Vieira aconteceu no dia 16/11, em uma celebração realizada no Santuário Nossa Senhora de Fátima.

O estudante do Ensino Fundamental, Murilo Silva, participou do evento de encerramento (ver fotos abaixo), que teve como ponto alto a entrada dodiplomafeitopelos alunos haitianos beneficiados pela campanha. “Contribuí nas arrecadações feitas nas salas do Vieirinha, quando montamos os envelopes com materiais recicláveis, e gostei muito da celebração. A gente fica muito feliz por poder ajudar crianças que não vivem em condições iguais às nossas”, afirmou.

O coordenador do Serviço de Orientação Religiosa e Pastoral (SORPA), prof. João Ramiro, avaliou positivamente as ações realizadas pelo Vieira durante a campanha. “Estamos muito felizes com o trabalho concreto de amor ao próximo que foi feito. Além disso, há um sentimento muito bonito que fica, no momento em que as crianças haitianas nos enviaram um diploma agradecendo por todo esse tempo de campanha e doação. Despertar a solidariedade nos nossos alunos é um papel muito importante e o resultado que alcançamos nos orgulha muito”.

Uma das ações de arrecadação de 2016 aconteceu durante coração de Nossa Senhora, pelo segundo consecutivo, dessa vez com o tema “No Ano da Misericórdia, com Maria pelo Haiti”. A ação contemplou a segunda fase da campanha. “Durante a primeira etapa, realizada até 2014, a iniciativa permitiu que 14 escolas tivessem condições mínimas de infraestrutura para poder funcionar. Após analisar a situação do país, ficou decidido que a melhor forma de ajudar a população era através da educação”, afirma Jimena Castro, coordenadora da campanha.

Além das muitas ações de arrecadação realizadas, o Vieira criou em 2015 o projeto “Embaixadores pelo Haiti”, que foi posteriormente adotado pela FLACSI e replicado em diversos países. “Ter sido eleito embaixador foi muito importante para mim, pois é uma experiência que supera as barreiras do colégio, da Bahia e do Brasil. Nós reclamamos muito da realidade que enfrentamos aqui no nosso país, mas temos que ter a noção de que tudo no Haiti é muito mais difícil. É uma missão muito importante poder passar essa consciência para todas as pessoas que formam a nossa comunidade educativa”, destacou o embaixador Lucas Gil.

Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nossos sites e fornecer funcionalidade de redes sociais. Se desejar, você pode desabilitá-los nas configurações de seu navegador. Conheça nossa Política de Privacidade.

Concordo