18.04.16

12ª edição dos Jogos Indígenas estimula a integração entre os alunos

De forma lúdica, atividade mostrou que celebrar é mais importante que competir

12ª edição dos Jogos Indígenas estimula a integração entre os alunos

Entre os dias 11 e 15 de abril, os alunos do 1º ao 5º ano EF participaram da 12ª edição dos Jogos Indígenas do Vieirinha. O evento, realizado no Ginásio de Esportes, integra as atividades do Departamento de Educação Física e promove, de forma lúdica e instigante, um maior diálogo com a cultura indígena brasileira. As crianças também aprendem a lidar de forma construtiva com desafios, derrotas e conquistas, vivenciando a solidariedade, a cooperação e o respeito às diferenças.

“Nós trazemos jogos que os povos indígenas fazem, com o objetivo de educar as nossas crianças no sentido de saber lidar com a competição. Enquanto nós prezamos muito pelos resultados, medalhas e troféus, os índios têm uma visão diferente e fazem das disputas um momento de celebração. Os Jogos Indígenas servem para mostrar aos alunos que existe uma forma de competir diferente da que estamos acostumados a ver. É um momento de festa e, também, de celebrar a amizade e a união das turmas”, explicou o coordenador do Departamento de Educação Física, prof. Sócrates Correia.

A atividade consiste na valorização das práticas esportivas que existem ainda hoje entre as nações indígenas. Divididos em seis tribos do Estado da Bahia (Pataxó, Tupinambá, Kariri-Xocó, Kaimbé, Kiriri e Tuxá), os alunos se integraram em corrida de velocidade, corrida de tora, cabo de guerra, uka-uka (retirada de uma fita da cintura do colega sem contato físico) e arremesso de lança, entre outras práticas.

O professor de educação física, Cláudio Cruz, fez um balanço positivo da edição deste ano e ressaltou a preparação realizada antes do evento esportivo. “Houve uma grande participação das crianças, e de modo bastante alegre. Nos treinos, durante as aulas, nós mostramos para elas a importância de festejar e participar, independente de ganhar medalhas e troféus. Então, os alunos já vieram aos Jogos com esse espírito de se alegrar com o outro e celebrar a solidariedade, a alegria e a vivência em equipe”, ressaltou ele.

Para os alunos, a participação no evento trouxe ensinamentos importantes. “Eu gostei bastante de participar, porque a gente aprende a trabalhar em equipe”, disse o estudante Henrique Terceiro. “Eu acho bem legal, pois a gente aprende a conviver com os outros através de brincadeiras e a respeitar o modo de viver dos índios”, completou a aluna Fernanda Moreira.

Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nossos sites e fornecer funcionalidade de redes sociais. Se desejar, você pode desabilitá-los nas configurações de seu navegador. Conheça nossa Política de Privacidade.

Concordo