Notícias

08h00

Escritoras compartilham experiências literárias no Vieira

Os alunos tiveram a oportunidade de ouvir diversas histórias e interagir com as autoras durante os encontros

Compartilhe
Tamanho do Texto
Escritoras compartilham experiências literárias no Vieira

A Biblioteca do Vieira tem favorecido um aprendizado que vai além da sala de aula por meio de encontros envolvendo autores de obras literárias. Durante o mês de março participaram as escritoras Emília Nunez, Neide Cortizo, Renata Rodrigues e Stephanie Noya. Cada uma delas teve a oportunidade de apresentar seus livros e tirar as dúvidas dos estudantes sobre os temas abordados. A iniciativa aconteceu na biblioteca do Vieirinha, no Auditório Mabel Velloso e na biblioteca do Vieirão.

A bibliotecária do Vieira, Gracia Jaqueline Torres, explicou a importância de momentos que abordem o fazer literário. “Possibilitar a aproximação dos alunos com as autoras foi uma experiência bastante rica. Nesses encontros, pude testemunhar muita empatia e identificação, o que torna o processo mais prazeroso, enriquecedor e produtivo. As escritoras trazem em seus livros mensagens positivas, que mostram a importância do estudante se manter focado nos seus ideais”, comentou ela. 

Os alunos do Vieirão participaram de um bate-papo com a autora do livro #PartiuBalada, Stephanie Noya, que discutiu como é possível passar pelo período da adolescência sem se desvincular dos objetivos. “Acho muito bacana que o Vieira promova esse tipo de debate. O livro aborda a inversão de valores, além das grandes dificuldades que a personagem enfrenta e consegue superar. Há uma identificação com os jovens, que pode servir para inspirá-los”, disse ela. 

Os encontros foram avaliados de forma muito positiva pelos estudantes. “Gostei muito da palestra, porque pude entender todo processo de produção de um livro, que envolve muito trabalho de pesquisa, análise do tema e a produção do texto. Achei fascinante”, pontuou o aluno Vinícius Barros. “Foi muito interessante. A autora (Stephanie Noya) mostrou a escrita como uma possibilidade muito mais próxima do que a gente imagina. Às vezes, uma ideia que não parece ser tão boa, quando bem trabalhada, pode funcionar”, falou a aluna Laura Aglaia.

 

Inspiração e ludicidade

O livro “Domingo na Praça”, escrito por Neide Cortizo, traz fatos históricos da cidade de Salvador com ludicidade e leveza. A obra vai servir como base para a pesquisa dos estudantes do 6º ano EF dentro do projeto “Cantos e Encantos de Salvador”. Durante o encontro, Neide ressaltou a importância de explicar o processo de criação. “ É preciso fazer com que os alunos entendam que a elaboração não é nada distante e que pode ser mais natural do que se imagina. Também é importante fazer com que todos percebam que cada ideia, por menor que seja ou por mais simples que pareça, pode render uma bela história”, ressaltou Neide.

A autora Renata Rodrigues veio participar do projeto “Hora do Conto”, a fim de apresentar sua mais nova obra, intitulada “Uma Ideia Amalucada”, que conta a história de uma menina que resolve ter diferentes ideias para divertir seu dia. Ela conta que o livro busca despertar nos alunos um senso de criatividade e inventividade. “Para mim, todo esforço vale a pena pela resposta que recebo dos meus leitores. Essa proximidade faz toda diferença porque dá mais confiança e encoraja o aluno a se jogar nesse mundo maravilhoso da escrita”, finaliza.

Compartilhe
Tamanho do Texto
Deixe seu comentário
Av. Leovigildo Filgueiras, Garcia - 683 CEP: 40100-000 - Salvador - Ba
Tel: (71) 3328-9500 - Fax: (71) 3267-0511
2016 - 2018. Colégio Antônio Vieira. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital