Notícias

08h00

Comunidade educativa do Vieira manifesta pesar pela morte da atriz Nadja Turenkko

Conheça um pouco da trajetória da ex-aluna vieirense, que também se destacou como diretora e roteirista

Compartilhe
Tamanho do Texto
                         Comunidade educativa do Vieira manifesta pesar pela morte da atriz Nadja Turenkko

Um grande talento, que sempre será lembrado. É assim que todos nós da comunidade educativa do Colégio Antônio Vieira desejamos expressar o nosso sentimento pelo falecimento da memorável atriz, diretora, roteirista e preparadora corporal, Nadja Turenkko, anuciado  na manhã dessa segunda-feira (19). Ela  lutava contra um linfoma em São Paulo, onde residia.  Formada em Mímica Corporal Dramática pela École de Mime Corporel Dramatique, de Paris, e membro da companhia Theatre de L’Ange Fou, radicada em Londres, Nadja deu seus primeiros passos no universo artístico no Vieira, com a formação de um grupo de teatro na sua época de estudante.

Nascida em Belém, com 54 anos e casada, Nadja teve formação e atuação na França, em Salvador e em São Paulo. Em seu currículo figuram mais de 32 espetáculos, três longas, dois curtas-metragens e seriado de tevê. Ganhadora do Prêmio Braskem de Revelação como diretora (Clarices), ganhou ainda melhor direção no Festival de Guaramiranga e foi destaque de Crítica no Festival de Curitiba com a direção de Três Mulheres e Aparecida. Ela atuou e idealizou O Banquete de Alice (direção de Elisa Mendes), primeiro espetáculo brasileiro com a utilização da Mímica Corporal Dramática (1995) com o qual teve indicação para o prêmio de Melhor Atriz.

A artista atuou nos filmes Três Histórias Da Bahia, Jardim das Folhas Sagradas, Luz nas Trevas – A Volta do Bandido da Luz Vermelha. Foi atriz e co-produtora do curta - metragem Horizonte Vertical, dirigido por Lula Oliveira. Participou do Pólo de Teledramaturgia da Bahia, (episódio Bêbado em Cama Alheia). Foi professora da Escola de Teatro da Ufba de Mímica Corporal Dramática, da SP Escola de Teatro, em São Paulo, e também ministrava cursos livres no Brasil desde 1995.

Dirigiu em Salvador Ensaio de Casamento (2012), com Maria Marighella e Wanderley Meira. Fez parte do elenco do espetáculo Estranho Familiar, ao lado de André Guerreiro Lopes, com direção dele e de Djin Sganzerla. Em Nunca Nade Sozinho Nadja atuou como diretora e atriz.

 

Com informações da SECULT-BA
 
Deixe seu comentário
Av. Leovigildo Filgueiras, Garcia - 683 CEP: 40100-000 - Salvador - Ba
Tel: (71) 3328-9500 - Fax: (71) 3267-0511
2016 - 2018. Colégio Antônio Vieira. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital