Jesuítas Brasil FLACSI

Notícias

09h00

Turmas do 7º ano EF celebram a chegada da Primavera com projeto

De forma muito criativa, cheia de cores e sons, os alunos do 7º ano EF apresentaram entre os dias 21 e 23/9 a culminância do projeto “Há flores em tudo que eu vejo”, iniciado na primeira unidade.

Compartilhe
Tamanho da Fonte

De forma muito criativa, cheia de cores e sons, os alunos do 7º ano EF apresentaram entre os dias 21 e 23/9 a culminância do projeto “Há flores em tudo que eu vejo”, iniciado na primeira unidade. Sob a orientação dos professores de Artes Visuais, Joseneide Miguez e Camila Govas, e de Música, Poliana Coelho e Ronaldo Oliveira, os estudantes reaproveitaram materiais para transformá-los em arte.

A atividade celebrou a chegada da primavera, que aconteceu nesta quarta (22/9), e serviu para estimular os alunos a refletirem sobre o dever de cuidar do nosso planeta. “Esse é um projeto de muita sensibilidade e envolvimento dos alunos. Nós convidamos os professores de música para fazer parte deste trabalho junto conosco e, no fim, tivemos um trabalho interdisciplinar muito positivo”, destacou a professora Joseneide Miguez. 

O projeto começou na primeira unidade, quando os alunos conheceram o trabalho e as obras de Vik Muniz e assistiram ao documentário “Lixo Extraordinário”, que acompanha um projeto social do artista plástico com catadores do lixão de Gramacho, em Duque de Caxias (RJ), considerado o maior da América Latina. A partir deste estudo, os estudantes fizeram exatamente o que Vik propôs no aterro retratado na obra: coletaram os resíduos e cada turma reproduziu um desenho de grandes dimensões com todo o material no pátio do 7º ano EF.

Na segunda parte do projeto, uma exposição de flores criadas pelos alunos colore os pátios e corredores do Vieirinha desde a última segunda-feira (21/09). Neste mesmo dia, foram realizadas apresentações musicais com instrumentos feitos também de materiais reciclados. Os alunos apresentaram um repertório composto por canções que traduzem a atmosfera da primavera. “É fundamental para o ser humano o contato com a arte. A música desenvolve habilidades motoras, o raciocínio lógico, a sensibilidade e os nossos alunos apresentaram espetáculos belíssimos. Estamos muito felizes com o resultado deste projeto”, comentou a professora Poliana Coelho. 

Quer saber mais sobre o projeto? Então, confira aqui o vídeo produzido pelo aluno Leonardo Lima do 7º ano EF. 

Deixe seu comentário
Av. Leovigildo Filgueiras, Garcia - 683 CEP: 40100-000 - Salvador - Ba
Tel: (71) 3328-9500 - Fax: (71) 3267-0511
O Colégio Antônio Vieira integra a Rede Jesuíta de Educação, tendo as suas práticas impulsionadas pelos valores da espiritualidade inaciana – marca da nossa identidade e das aproximadamente 1500 unidades de ensino, espalhadas em mais de 60 países. Atendemos a alunos do 1º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio, nos turnos matutino e vespertino, além do Ensino Médio Noturno, voltado para Jovens e Adultos.

É mantido pela Associação Antônio Vieira - ASAV, instituição de direito privado sem fins lucrativos, filantrópica, de natureza educativa, cultural, assistencial e beneficente e com Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social - CEBAS, nas áreas de educação e assistência social. Na área de educação, desenvolve o Programa de Inclusão Educacional e Acadêmica – PIEA, oferecendo bolsas de estudo e benefícios complementares, para os níveis de educação básica e superior, garantindo o acesso, permanência e conclusão. Na área de assistência social desenvolve serviços, programas e projetos nas categorias de atendimento, assessoramento, defesa e garantia de direitos, de acordo com o Art. 3º da Lei Orgânica de Assistência Social. A ASAV atua em conformidade à legislação vigente por meio da Lei nº 12.101/2009, Lei nº 12.868/2013, Decreto nº 8.242/2014 e Portaria Normativa MEC nº 15/2017.

Clique aqui e saiba mais sobre a importância da filantropia para o País.
2016 - 2019. Colégio Antônio Vieira. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital